segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O CHARLES MULLER DE CAMPO MAIOR

O futebol campomaiorense teve o seu início na década de vinte. Ele foi trazido do Sul do país por Deusdedit Leite Mello. Nessa época, Deusdedit, de posse de uma bola e uma regra deu o primeiro pontapé para fundação de dois quadros de futebol com as cores azul e vermelho (prefiro vermelho e azul). Posteriormente, a partir dessa iniciativa, surgiram os Clubes Caiçara e Comercial que se profissionalizaram.
Deusdedit Leite Melo era próspero comerciante, juntamente com o irmão Agenor Mello. Foi presidente da Liga de Futebol de Campo Maior e faleceu em Teresina, de acidente automobilístico na década de1930. O Estádio de Futebol do Município recebeu o seu nome como forma de homenagear ao seu pioneirismo. Diga-se de passagem, um acanhadíssimo estádio que não faz jus nem aos gloriosos esquadrões do Caiçara e do Comercial, e muito menos ao homenageado, Deusdedit de Mello.

Charles Muller, o “ponta-pé inicial”.

Nascido no bairro paulistano do Brás, Charles Miller viajou para Inglaterra aos nove anos de idade para estudar. Lá tomou contato com o futebol e, ao retornar ao Brasil em 1894, trouxe na bagagem a primeira bola de futebol e um conjunto de regras. Podemos considerar Charles Miller como sendo o precursor do futebol no Brasil.

Aqui embaixo, vemos a foto do primeiro "esquadrão" fundado pelo empresário/desportista, Deusdedit de Mello em terras campomaiorense. Qual terá sido a coloração deste time?.


De pé:Osmar Costa Araújo, Cícero e Jaime Bona; ajoelhados:Laurindo Paixão, Walfredo Costa e Edson; sentados: Alípio Ibiapina, Agenor Mello, Deusdedit Mello, Antonino Costa Araújo e Cícero Portela.


41 comentários:

Tiago Melo disse...

Olhem é muito fácil, COLORAÇÃO, vem de COLORADO, que vem a ser VERMELHO. Precisa explicar mais? Agora, o César Mello ser comercial, já é outra história.

Horácio disse...

Exatamente, Tiago, basta ver a equipe do Internacional de Porto Alegre, o COLORADO gaúcho.

zan disse...

Domingo fui ao Deusdedit Melo depois de décadas. Emocionante ver a velha guarda da torcida do Comércial, que viu a fraca vitória do time em formação, sobre o Piaui de Teresina. O estádio tá bem conservadinho e arrumado, mas faltou aquela empolgação dos Co-Cás de outros tempos. Meu amigo Capote, que tava comigo lá no meio da torcida, me disse que o último clássico aqui pegou fogo...

Pedro Gomes Neto disse...

Uma das boas lembranças do estádio que jamais esquecerei é dos torcedores agarrados às árvores de fora do estadio. Isso sim, são verdadeiros torcedores.

Francisco Macedo Junior disse...

Esse que ta sentado ao lado do Deusdedit Melo, do lado direito dele deve ser o seu Agenor Melo, ta muito parecido com o Gilmar Melo filho dele...

Francisco Macedo Junior disse...

Esse que ta sentado ao lado do Deusdedit Melo, do lado direito dele deve ser o seu Agenor Melo, ta muito parecido com o Gilmar Melo filho dele...

zan disse...

Eu vi essa foto aqui com o nome de todos os jogadores. Vou ver se consigo com quem me mostrou e anoto pra vocês. Agenor Melo, Osmar Araújo, Antonino Costa Araújo, são nomes de alguns que me lembro.

Rondy...Safa nº. 0 disse...

ora... eu na minha mais humilde concepção sobre a historia campomaiorense, pensava saber algo sobre essa grande cidade, pelo simples fato de connhecer sobre a batalha do jenipapo...depois de conhecer esse brilhante blog, vi que sou ignorante quanto a historia de minha propria cidade.
deixo aqui minha mais sinceras congratulações ao dono do blog e seus colaboradores. espero continuar aprendendo.

Aloízio disse...

ô Rondy...Safa...?
Cadê você meu irmão conterrâneo?
Fui lá no seu blog mas você não tava em casa, tá tudo escuro lá.
Faça parte também desse blog da nossa Campo Maior

zan disse...

Tou cumprindo a promessa feita no meu comentário anterior, quando aos nomes do pessoal que formou o primeiro time de futebol de Campo Maior, que reproduzo do livro "Deusdedit Leite Mello O Homem", escrito pelo meu amigo Helio Mello. De pé:Osmar Costa Araújo, Cícero e Jaime Bona; ajoelhados:Laurindo Paixão, Walfredo Costa e Edson; sentados: Alípio Ibiapina, Agenor Mello, Deusdedit Mello, Antonino Costa Araújo e Cícero Portela.

Anônimo disse...

Valeu zan pela identificação dos ali "retratados"...ja escutei muito sobre os mesmos.

Anônimo disse...

Zan,
O Laurindo Paixão era o relojoeiro conhecido com "Amigo da Onça"?

Washington Araújo, de Fortaleza disse...

Netto, essa foi das antigas. É muito legal ver a fotografia desses "atletas", todos já falecidos, que na nossa infância eram circunspectos homens de negócio, pais de família, avôs.
Deve ser emocionante para os seus descendentes vê-los assim tão jovens.
Para nós é um lembrete de que não somos eternos

Miriam disse...

E eu crente que ali do lado do Deusdeth era o Gilmar, filho do Sr. Agenor Melo.

Anônimo disse...

Miriam, realmente é impressionante a semelhança.

Aurea disse...

Laurindo Paixão era ou é professor,Amigo da Onça era Laurindo e ourive,veio pra Teresina e já é falecido.

lusmarina milanez paixao disse...

"Anônimo" e Áurea, Laurindo Paixão era meu avô pai do professor Napoleão Paixão,hoje aposentado,mas que continua por aí na nossa Campo Maior...

Belchior Neto/Teresina disse...

Netto e muitos outros campomaiorenses,é extremamente impossível que torcedores como o Rogerio Cardoso, Barrinha e Correinha, caiçarinos de primeira linhagem, fazer contatao com os blogueiros, pois, há muito, estão entre aqueles que foram chamados pela Pai Celesteial.
Mas valeu a pena a lembrança, eram realmente vibrantes.

Anônimo disse...

O Cícero Portela é parente do Leopoldo?
São muito parecidos.

Judilão disse...

Deve ser escancha avô do Leopoldo...Quem é Salete Matos?

Judilão disse...

Belchior Neto, em que ano era aquele que voce queria ser arbitro de futebol?
Faz tempo hein...!!!
Eu saí de Campo Maior em 1979 e tu já tinhas essa vontade...

Belchior Neto/Teresina disse...

Judileao, você continua a me supreender com seu conhecimento, mas o eu gostaria mesmo era de tirar essa "máscara" que tu esconde a tua verdadeira identidade e, é ruim para mim ficar dando satifações para quem não mostra a CARA. Mas, porém, vou enriquecer ainda mais esse teu almanaque sobre nós campomaiorense. Veja o teor a seguir.
Fiz um curso de Árbitro de Futebol, patrocinado pela Federação Piauiense de Desportos no período de junho a outubro de 1979, e consegui êxito o qual me foi conferido um Certficado datado de 14 de Janeiro de 1980. Ainda andei pelos campos do interior e da capital apitando algumas partidas de torneios amadores e às vezes partidas amistosas de equipes profissionais.
Não deixei o apito, me afastei no inicio da década de oitenta, pois tinha que trabalhar no BB em cidades do interior desse Piaui. Quando voltei a morar em Teresina e trabalhar mais perto de casa o pique já não era o mesmo, já não tinha mais o fisico atlético e sem resistência para apitar em cima do lance. Sim, caro amigo desconhecido(por uns dias), sou aposentado pela PREVI, trabalho na Funddação de Esportes do Piauí(FUNDESPI), onde coordeno o departamento de Arbitros, atuamos também no ramo de alimentação(serviços completo de buffet) e estou me bacharelando em Direito. Isso com apenas cinco ponto oito no corpo.

Belchior Neto/Teresina disse...

ateJudileao, você continua a me supreender com seu conhecimento, mas o eu gostaria mesmo era de tirar essa "máscara" que tu esconde a tua verdadeira identidade e, é ruim para mim ficar dando satifações para quem não mostra a CARA. Mas, porém, vou enriquecer ainda mais esse teu almanaque sobre nós campomaiorense. Veja o teor a seguir.
Fiz um curso de Árbitro de Futebol, patrocinado pela Federação Piauiense de Desportos no período de junho a outubro de 1979, e consegui êxito o qual me foi conferido um Certficado datado de 14 de Janeiro de 1980. Ainda andei pelos campos do interior e da capital apitando algumas partidas de torneios amadores e às vezes partidas amistosas de equipes profissionais.
Não deixei o apito, me afastei no inicio da década de oitenta, pois tinha que trabalhar no BB em cidades do interior desse Piaui. Quando voltei a morar em Teresina e trabalhar mais perto de casa o pique já não era o mesmo, já não tinha mais o fisico atlético e sem resistência para apitar em cima do lance. Sim, caro amigo desconhecido(por uns dias), sou aposentado pela PREVI, trabalho na Funddação de Esportes do Piauí(FUNDESPI), onde coordeno o departamento de Arbitros, atuamos também no ramo de alimentação(serviços completo de buffet) e estou me bacharelando em Direito. Isso com apenas cinco ponto oito no corpo.

Judilão disse...

Belchior Neto, tu só 5.8 nos couros?
A donde inchado??!!
Eu era menino em Campo e tu já andava de tamanco com o Licurgo Leite...É o novo??!!!

Belchior Neto disse...

Judileão, com teu conhecimento da historia de Campo Maior, acho que você fazia parte daquela turma que frequentava a loja do Pedro Mesquita e o Jaime Medina - sogro do Rui - te tratava de senhor, naquela época.
Digo mais 5.8 nos couros e com aparencia de garotão. Dorme com essa, revoltado.

Judilão disse...

Belchior Neto, calma, não pega AR assim.
Tu com 5.8 e cara de garotão??!!Então tu ta conservado mesmo no formol...rsrsrsrsrs
Eu estou com 5.4 e já e pareço que tenho 25, e tem mais, não uso azulão...
A alimentação aquí em Roraima é excelente, aquí em tudo é organico...

Belchior Neto disse...

Vinte e cinco do se fôr¨judeus" Judileão. Cara tenho quase certeza que os teus argumentos de grandeza é uma entrega.Alimentação boa é a nossa, feita a base do tutano de boi e cuscuz de milho e, a sobremesa, é rapadura da Puba. Tudo caiu no esquecimento,né nojento ?

Belchior Neto disse...

Judileao o cewrto é VINTE E CINCO SÓ SE FOR DE ¨JUDEUS"! Judia com a gente Fantasma, judia.

Judilão disse...

Belchior Neto, a rapadura da puba é organica, o cuscuz tambem, o tutano de boi já não é, porque não tem mais aqueles bois péduro que tinha na nossa Campo Maior, agora não nego minhas origens, continuo amando a minha cidade, infelizmente eu não tenho mais parentes lá. Relamente tenho 5.4 e pareço que tenho 2.5 e ainda não uso o azulão...Na minha humilde fazenda aquí em Roraima nós primamos por produzir tudo naturalmente...
Quando eu estive em Campo Maior no ano passado eu trouxe 5 kilos de puba só pra fazer aquele famoso mingau...Me falaram que tu, o babalú, o Marcílio, o Walclides que nós colocamos um apelido nele de castelo branco por causa que ele não tem pescoço estão com jeito de ancião, velhos pra caramba. Belchior Neto, tu ainda anda sem fazer a barba? Eu ando com a cara limpa, sempre andei, e não sou fantasma, não escondo a minha cara atrás de pelos...
Agora são 5:00da manhã, vou comer um cuscuz com leite, tudo organico, em junho a gente se encontra nos festejos na barraca do Capote...

Judilão disse...

Belchior Neto, não tenho argumentos de grandeza, e muito menos arrogante, sou um cara simples e gosto de curtir a vida na maior simplicidade, tomo minhas doses de cachaça mangueira todo dia na hora do almoço. Tambem já estou aposentado.
Belchior, que ano era aquele que tua andava de tamanco com o Licurgo Leite?
Que fim levou o Buca?
O Paulo Neves tambem sumiu do mapa, por onde ele anda?
O Serginho irmão do Babalú ainda mora em Teresina?
Abraços

Belchior Neto disse...

Judileão, nunca usei tamancos, pelo menos não lembro. Quanto aos amigos Licurgo é radialista em Campo Maior; o Buca faz tempo que não vejo; o Paulo Neves vive da aposentadoria e a última vez que nos encontramos foi em S.Luiz-MA e o Serginho ainda mora em nossa verde capital e trabalho no BB, aqui em Teresina.
Uso barba durante seis meses do ano, pois quando chega o BRO-RO-BRO não aguento a irritação por causa do calor e sou obrigado a raspar os pelos e com isso fico com aparencia de menino.
Te chamo de "fantasma" porque ninguém te conhece como Judilão. Quem é o teu pai ou tua mãe? Pode ser que pelo nome do pai ou da mãe alguém possa lembrar de ti.
Vou perguntar ao Capote.

Judilão disse...

Belchior Neto, recebí um e-mail ontem de um amigo que o Paulo Neves ta morando em Bsb, e ta separado da Ieda. Meu pai já felcido...minha mãe tambem não mora mais em Campo Maior...Mas não te preoculpas que um dia eu vou tomar umas brahmas contigo, e depois tu vai lembrar de mim...

Belchior Neto disse...

Judilão, cara estou chegando as tuas raizes. O nome João de Deus, ex-motorista da SUCAM (antigamente era CEM), um senhor moreno que era vizinho do senhor Zé Carneiro na praça da Bandeira,te diz alguma coisa?
Vamos nos encontrar no novenário, digo nas barracas, do festejo de Santo Antonio.

Judilão disse...

Belchior Neto, voce não ta nem perto das minhas raízes, pois eu nascí no rabo da gata e me criei perto da Igreja do Rosário. Joguei muita bola na AABB com o finado Menelão, com a turma toda alí da praça do Rosário e praça bona primo. Esse rumo que voce ta falando só andei por lá quando eu ía tomar banhos no rio pintadas e longazinho, e de vez em quando eu ía no café do vento pra festa de sábado aleluia.
Ía tambem de vez em quando no top top e venezuela depois dos jogos do comercial saborear uma cerveja bem gelada com a cabrita...Oh carne gostosa...rsrsrsrs

Belchior Neto disse...

Judilão,
fique sabendo que a pista sobre suas origens existe. Não adianta tu se esconder nesta máscara, pois a Alvanira me disse alguma coisa sobre você, sobre o que realmente tu é. Pára de brincar de esconde, esconde. Mostra tua cara, tua verdadeira identidade ou alguma coisa te compromete...? Bicho do mato, já passou o tempo do rato e do Rabo da Gata.

Judilão disse...

Belchior Neto, a Alvanira é aquela gordinha filha do seu Luizinho Godô?
Por onde anda ela?
Eu não me escondo cara, não tenho motivos pra isso...
Olha faz uns 20 anos ou mais que eu não vejo a Alvanira.
Belchior Neto, vai lá em Campo Maior ajudar o Zan na peça que ele ta montando...
Não esquece de ir de tamanco...
Voce vai ser o ator principal, depois tu pega uma carroça e sai charlando pela cidade e depois tu mergulha com ela no açude grande..morô?!

Belchior Neto disse...

Em junho te encontrarei em Campo Mior e farei de ti, Judson, Judilão, sei lá o que mais, o motor de uma carroça para rodar pelos bairros da cidade e ao voltar do Rabo da Gata, na curva que mergulhei com o carro do Olavo te jogarei dentro do açude. Não. Não farei essa maldade, pois teu fedido corpo irá poluir ainda mais o cartão de visita de nossa terrinha e os peixes é quem vai pedir socorro.
A Alvanira mora em Teresina. É assessora da Lourdes Rufino e continua com o mesmo perfil, gordinha e sorridente e, mostrando a cara.

Judilão disse...

Belchior Neto, eu acho que o açude ficou poluído desde aquela época que tu mergulhou nele com o carro do Olavo da Meirinha...
Os peixes morreram todos naquela tempo e nunca mais conseguiram criar mais, lambarí, piabas, caras...etc...
Vamos acunhar numa brahma bem zeladina na barraca do Capote

Judilão disse...

Belchior Neto por onde o Junior do Chico Araújo ta se escondendo?
Aquele era nó cego...

Belchior Neto disse...

JUDIte digo que as referência que tenho do Júnio do senhor Chico Araújo são as melhores possíveis. Vive trabalhando e tem mostrado a cara em tudo que faz, não se esconde... Se o rapaz não apareceu mais, na certa anda ocupado com as vendas de vinhos que o mesmo representa.
Em junho, talvez, ele, JUDI, te presenteará com um bom vinho.
chileno. Aguarde.

Vou te aguardar na barraca do Capote e tomar uma geladas contigo. Macumbeiro sem terreiro.

Judilão disse...

Belchior Neto, só não te respndí antes pro mode deu ta na Venezuela, mas já tou de volta andador de tamanco, juizim fajuto...
Não sou macumbeiro sem terreiro não nojento, tu vem com esse lereado de macumbeiro pra tu ver o que é bom pra tosse...rem riu??!!
E ramo tomar uma na barraca do capote, vou ta em Campo Maior dia 26/05, vou passar 25 dias enfiando peido em cordão que nem o veaco do Zan...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...