sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Ai que saudade que dá...


Moisés e sua reluzente Bristol pneus faixas brancas, campaínha, farol de "milha", último modelo. Os outros são só amigos...

Jerônimo. Se fosse o "Herói do Sertão" da novela do Moysés Weltman e dos quadrinhos, a moça seria a Aninha.

O Creso vez enquanto aparece por aqui. Já o Mundico...


Antônio, faceiro rapaz, capriche mais no galanteio porque a bonita moiçola parece que não está tão convencida se o sapato do garboso infante é mesmo um "Prada". Aliás, parece que são dois pés de pisantes diferentes, Antônio?!!! Clique na foto e amplie.

Fotos: MuseudoPaulo&BitorocaraBlog

13 comentários:

Doidão disse...

Êchi anão deve ser o Judilão.
Num é mermo cumpade Netto?

Lizete Lemos disse...

Sr. Netto de Deus eu acho que até em nome da maioria dos leitores deste querido blog Bitorocara, peço por favor, não deixe que os leitores se sintam constrangidos de comentar as belas matérias aqui publicadas com a assinatura de ANÔNIMO.
Estou falando sobre estas bobagens totalmente sem graça que de vez quando aparecem por aqui. Tenho certeza de que todos os leitores teriam o maior prazer de assinar seu verdadeiro nome para que outros queridos amigos saibam onde essas pessoas estão e o que fazem depois de tantos anos disperssos pelo mundo.
Tenho certeza de que todos compreenderão este pedido, até essas pessoas com assinaturas ridículas no que comentam. Tenho absoluta certeza de que dá pra ser engraçado com criatividade, isso se ver todo tempo aqui neste maravilhoso blog.
Abraços a todos os amigos e amigas de Campo maior e do Piauí.

Zan disse...

Tem uma espécie de cultura da covardia enraizada na alma de certas criaturas meio carimbadas, que a gente reconhece até os erros de ortografia e outros, que as faz usarem espaços como esses aqui para exporem suas mesquinharias e pobreza mental, na forma de comentários depreciativos a pessoas a quem não teriam a coragem nem de olhar pessoalmente, quanto mais falar mau delas... Eu, quando comecei a andar por aqui a coisa de tres anos, quando me deparava com esse tipo de situação, me lembrava de quanto essa velhaquice é tipica de pessoas que acham que diminuir os outros lhes dá a sensação de que não são menores, muito menores... Apesar de haver um desestimulo generalizado da parte de quem vem cá por prazer ou compromisso, essas pessoas continuam insistindo... não resta senão outra alternativa que censurar...

Clóvis da barra disse...

Elizete e Zan, eu não ví ou lí nenhum comentário depreciando ninguem. Acho que voces estão equivocados.
Por favor onde a discriminação por parte do comentário acima?
Não estou defendendo niguem, mas eu acho que são voces dois que estão com descriminação.
Dizer que o anão é o tal de judilão, isso é o que eu penso, não quero ser o dono da verdade.
Deixa eu ir alí na barra do ceará beber umas meotas.

Clóvis da barra disse...

Erro.
Falha nossa.
O certo é discriminação e não descriminação.

Simão Pedro disse...

O anão da foto é o meu amigo Mundiquinho, grande figura.Residiu muito tempo em Rondônia,foi assessor do Governador,Professor na área de economia na Federal,escritor,contador de casos e boêmio.
Já nos deixou,guardo dele boas recordações. Era chapa do meu irmão Paulo, a amizade vinha de Brasília, dessa época não posso dar testemunho, graças a Deus.

Emanuella Lustosa Bandeira disse...

Simão Pedro,
Conheci o Mundico já em Brasília onde formou-se em Economia no Ceub e depois foi pra Rondônia onde destacou-se ocupando estes cargos que vc elencou. Daqule tempo guardo boas lembranças e algumas histórias dele, principalmente com nosso amigo Zé Paulino. Não sabia que ele já estava morando no andar de cima. Sou amigo de seu irmão Paulo e colega de ginásio d sua irmã Ivete, de vc, infelizmente, não lembro. Mas, lembro muito de seu Pai, uma pessoa a quem todos os campomaiorenses tem o maior respeito e admiração. Sou irmão de seu amigo Marcelo bandeira.
Abraços

Beny disse...

Simão, Netto e demais blogueiros

Desculpem a falha, mas, o autor do comentário anterior é Benedito bandeira da Silva Filho. Emanuella é minha filha. Não vi que o gmail dela estava conectado e aí saiu ela como remetente.
Abraços,
Beny Bandeira
Benedito Bandeira da Silva Filho
bebasilho8491@gmail.com

toim disse...

arrimaria, irmão talibah, cuma foi que tù deu fé dessas butina trocada? é muita maldade num coração só!

zan disse...

Bom, se não houve ou diminuíram os comentários depreciativos, melhor...Eu me lembro da última vez que vi o Mundico: foi em Brasília, eu morava em Sobradinho, década de 80, num dois quarto que dividia com a esposa e quatro filhos pequenos, aparece na sala do apartamento o Mundico, vestindo um terno e gravata, e o o doutor Carlos Gustavo; eu os recebo na sala e tou ali fazendo os costumeiros rapapés que se faz quando se recebe visitas, quando adentra a sala o meu filho mais velho, Daniel, na época um garoto de 5/6 anos, espantado, chamando o outro irmão menor, Marcus, com 4/5 anos, para ver um "homenzinho pequeno"... Até o Mundico riu da cena... Anos depois soube que ele faleceu quando morava ali pelo Amazonas...

Cabeh Macedo disse...

O Mundico? O encontrei em 1989 em Rondônia, trabalhando na Universidade Federal, em Porto Velho. O Dr. Carlos Gustavo Torres pediu-me para que o procura-se para saber noticias. Hoje, não sei onde se encontra.

Cabeh Macedo disse...

O Mundico? O encontrei em 1989 em Rondônia, trabalhando na Universidade Federal, em Porto Velho. O Dr. Carlos Gustavo Torres pediu-me para que o procurasse para saber noticias. Hoje, não sei onde se encontra.

Jupira disse...

Cabeh, ele foi dado baixa na lista.
Já desceram as cordas com ele.
Ta do outro lado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...