sábado, 31 de dezembro de 2011

Personagens da nossa história recente... 12



Francisco Rademarques da Silva nasceu em Capitão de Campos, Piauí, em 18/02/1972. É casado e concluiu o Ensino Médio em Campo Maior onde tem residência fixa.


Rademarques é autor do Projeto de Lei de Combate ao Crack, aprovado pela unanimidade dos vereadores da cidade.
A pretensão do vereador com o projeto é alertar os riscos e conseqüências que a droga faz na vida das pessoas. O foco são os jovens de todas as classes sociais: “Vamos mobilizar o máximo de pessoas do município, no sentido de empunharmos a bandeira da paz, do amor, da saúde e de uma vida longe do álcool e das drogas. Contamos com a colaboração de toda a sociedade” finalizou o vereador. Edna Gomes (meionorte.com)


@@@@@

Flávio Bona Atlético Clube


Flávio é tão apaixonado pelo Comercial que já contrariou até recomendação médica para não perder a chance de ver seu time campeão. Foi no ano passado, quando o time, já campeão do 1° turno, foi decidir o returno com o Flamengo. Se vencesse, levaria o título arrastão, de ponta a ponta. "Não poderia perder aquele jogo. Eu testemunhei tantas adversidades e numa hora dessas ficar de fora? Não, não deu prá segurar", lembra Flávio, que contrariou a recomendação do cardiologista Itamar Costa, do ITACOR.

Jornalista Severino Buim Filho

9 comentários:

blogdozan disse...

O vereador Rademarques é um exemplo de como o povo é capaz de se manifestar nas urnas, elegendo os seus para representá-lo no poder legislativo e isso significa também que Campo Maior terra onde há 50 anos atrás presidente de colônia de pescadores eram representrantes da burguesia representando pobres pescadores...houve progresso político nessa terra, meus amigos...

Valdênia. disse...

Gostaria que o vereador ou alguma pessoa mais informada explicasse com funciona esta lei específica para Campo Maior. E porque ela é mais eficiente do que as leis já existentes de abrangência nacional.
Grata.

zanzando na rede disse...

A lei apresentada pelo vereador Rademarques, cria uma Câmara de Combate às Drogas, formada por psicólogos, médicos, professores, policiais, que vêm se reunindo para elaborar políticas públicas a nível municipal com a finalidade de atacar o problema das drogas, que é dramático e requer ações efetivas que fujam do discurso inutil de diagnósticos que não levam a quase nada... eu tenho dito que vou ficar cobrando essas ações, que eu ainda não vi exatamente acontecerem, mas que terão que acontecer, pra não cair no que eu chamo de blá, blá, blá de conferências e seminários onde as pessoas ficam falando coisa com coisa que não levam exatamente a nada de efetivo...

Anônimo disse...

Que me recorde isto pelo menos na história recente da política de Campo Maior, a cidade já teve um vereador negro entre os integrantes da câmara municipal.E também na condição de suplente.Trata-se do Sr. Luís Teixeira, já falecido.Faço esta observação para fazer justiça à história.O presente caso do vereador Rademarques, equivocadamente, citado como o primeiro negro vereador de Campo Maior, é emblemático, pois pela sua condição de pessoa simples, nascido em um outro município, sem raízes familiares com a cidade, não obstante firmou-se como uma liderança nas camadas populares e tendo uma surpreendente atuação como vereador.

zanzando na rede disse...

Bem lembrado, anônimo, me lembro também do sr. Luiz Teixeira, de seus filhos, alguns deles meus alunos nas escolas onde fui professor nos anos 60/70, porque a memória de um povo é a memória de seus indivíduos e se alguem esquece alguma coisa o outro se lembra e faz outros relembrarem... enfim, é pra isso que nós estamos aqui... se o Teixeirão era menos negro que o Rademarques, não vem ao caso, ele tinha em seu DNA, em grande parte, sangue africano em mistura com o nativo índio e talvez até branco português...

João de Deus "Netto" disse...

A informação sobre Rademarques ter sido o primeiro vereador negro de Campo Maior está, também, neste link. Copie e cole: http://180graus.com/bastidores/camara-municipal-de-campo-maior-tem-seu-primeiro-vereador-negro-390453.html
Na pressa, esqueci a fonte.

Aníbal Rodrigues disse...

Seu João de Deus a explicação então deve ser porque o Rademarques foi eleito mesmo com a quantidade de votos necessários e não ser apenas um Suplente esperando a vez de ocupar a vaga.

Anônimo disse...

Caro Neto,

Apenas para acrescentar a informação dada no site 180 graus, lembro que a Camara Municipal de Campo Maior teve outros representantes negros na sua composição. O Sr Luiz Teixeira ascendeu a vereança na condição de suplente e o Sr. Antonio Silva vereador eleito representando Boqueirão a época povoado de Campo Maior. Portanto, a informação deste importante site de nosso Estado está incompleta quanto a este detalhe.

Grande abraço

Helmo Bona Andrade

Anônimo disse...

Um esclarecimento ao Sr. Aníbal.O vereador Rademarques, como primeiro suplente da chapa formalizada pelo PT nas eleições de 2008, ocupa a vaga em face do vereador Prof. Ribinha ter sido nomeado pelo prefeito P. Martins, secretário municipal de educação.É portanto suplente, embora como frisei acima ocupe uma vaga na câmara municipal.E o Helmo Bona Andrade fez um registro que procede quanto ao tema em discussão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...