domingo, 25 de outubro de 2009

Cerimônia de Diplomação

Cercado de amigos, parentes e eleitores, o jovem e ansioso médico, Cezar Melo, se prepara para mais uma nova experiência política. A foto também é um desafio para os leitores identificarem quem são os torcedores - não valem: o mega-empresário João Claudino Fernandes e o Prof. Raimundinho Andrade.

Fotos: MuseudoPaulo&Bitorocara - ZAN

18 comentários:

Anônimo disse...

O Cezar Melo era despreparado e mal intencionado.
Assumiu a prefeitura e tomou ares de dono da coisa pública. Acompanhou-se de bajuladores e arruaceiros, fazendo uma péssima administração.
Foi o primeiro de uma série de maus gestores que atrasaram o desenvolvimento da cidade.
Difere de Carboreto apenas por ser mais polido, menos truculento e boçal; mas foi tão inepto quanto o Marco Bona e o Antônio Machado.
Colheu o que plantou e, hoje, esquecido e desprestigiado, vive de bicos na medicina, trabalhando em alguns PSFs em afrontosa burla à legislação que exige dedicação exclusiva.
Descance em paz!

Anônimo disse...

Dentre os papagaios de pirata, identifico o Washington Belchior e o Moisés Andrade

zan disse...

Concordo com o Anônimo que César Melo inaugurou uma série de administrações municipais não exatamente felizes, pra dizer o mínimo. Converso muito aqui com o pessoal que participou da administração César Melo, como o Hibernon e tento entender o que aconteceu a partir desses relatos. César tinha tudo para ter feito uma ótima administração, depois de ser deputado estadual sem grande brilho, mas no geral, decepcionou. Aqui tenho tentado me aproximar do César para falar de sua carreira política (aqui todo mundo acha que polticamente, não tem mais força), tou programando fazer uma geral sobre essas administrações. De Carbureto não se esperava muita coisa. Marcos Bona e Antonio Lustosa também decepcionaram. Esta semana conversei com uma pessoa aqui que tem uma visão equilabrada da administração Marcos Bona, meu amigo Tote Portela. É lastimável como o povo vê os políticos daqui. Não se salva ninguém.

zan disse...

Pra mim, um médico ou advogado, em tese, é bem preparado para assumir uma prefeitura. Acho que a decepção do povo com esse pessoal é por conta disso. Os prefeitos com curso superior também eram de boas famílias, tinham bom dna, eram bons profissionais e até por isso, decepcionaram.

Anônimo disse...

O que difere Cezar Melo x Carbureto é apenas o formação!

Horácio Lima disse...

És tú Netto, entre o Sr. João Claudino e o Prof. Raimundinho Andrade? Pela partilha do cabelo, tenho minhas dúvidas.

João de Deus Netto disse...

Não, Horácio, nessa época eu era "carioca". Se somar, eu já passei mais tempo fora do que na minha terra. Mesmo assim, o tempo inteiro, planejando alguma coisa que tenha o seu nome divulgado. O Bitorocara, por exemplo, é campomaiorense de Curitiba e cidadão do mundo.

Anônimo disse...

Cesar Melo sempre foi um mau carater, falso, covarde e traidor. Dizem (apenas tive conhecimento) que, quando estudante de medicina em Salvador, durante a DITADURA, dedurou alguns colegas, os quais tiveram seus estudos suspensos. Um elemento desse naipe só merece o desprezo e o escárnio dos campomaiorenses de vergonha.

zan disse...

Pergunto: este tão simpático espaço é o local certo para se demonizar alguém, escarnecer, depreciar, msldizer quem quer que seja? Pergunto de novo:César Melo será tão horroroso assim como diz Anônimo, não teria uma só qualidade como ser humano ou como político? Continuo perguntando: o que é que me eleva como ser humano, me esconder no Anonimato para chutar um suposto cachorro morto? Será que eu só consigo me achar menos inferior aos outros se eu os desqualificar? Anonimato é convardia ou comodidade? Se não me identifico e desanco alguém lhe dou alguma chance de se defender devolvendo as ofensas? Como se pode defender de uma ofensa anônima, que eu não sei de quem partiu? Gente, realmente... Anônimo, tome vergonha nessa sua cara, sujeito, enfie sua hipocrisia e mediocridade em sua cavidade anal e desapareça...

José Miranda Filho disse...

Fui colega do Cézar Ribeiro Melo no Ginásio Santo Antônio, cursos primário e ginasial, onde, modéstia à parte, disputávamos o 1º lugar. Amigos de brincadeiras no quintal de minha casa. Em celebrações de seu aniversário, providenciava para nos buscar - a mim e ao meu irmão Luiz Cláudio - no jeep de seu pai, Seu Agenor Melo, fazendo questão pela nossa presença. Quando médico, era sempre muito atencioso com a minha família, não se furtando a um só chamado de meu pai, nas horas de urgência e emergência. Reconhecedor do valor de seus velhos colegas, não relaxa num elogio diante de outras pessoas, como, mesmo que eu não mereça tanto, procede comigo onde estivermos.
ZAN, brigarmos com os Anônimos tem sido nossa sina neste blog. É fogo combater seres invisíveis, fantasmagóricos. Temos fei isso em várias frentes, sobretudo nos temas religiosos. É preferível deixar que tais sujeitos falem sozinhos, suas expressões sem nexo e sem sexo, diluídas na atmosfera.

Trancoso disse...

Preparem-se porque onde tem a maldita religião e a carniça da política vem chumbo grosso. Pior é que não dá pra viver sem elas. Entonce como dizia o padre Florisvaldo, lá no interior do Maranhão, vão divagar com as raparigas que elas um dia podem ser freira e esposa de Jesus.
Vamos fazer turismo que é mais melhor. Turismo saudável, não aquela pedofilia deslavada que se faz em Fostaleza, com o apoio dos donos dos hotéis da beira mar e com a grana garantida pra polícia do mal. Aquilo lá não é turismo é um imenso puteiro a céu aberto. E os políticos de lá não tem nem aí. Que isso sirva de lição pra quando Campo Maior despontar neste rumo, que já vão preparado.

Horácio Lima disse...

Caro Netto, só digo que estás de parabéns pelo Blog e nos conhecemos em C.Maior ali Big Pão junto com o amigo Zan em Junho passado após treis décadas, lembras?


Abraço

João de Deus Netto disse...

Lembro, Horácio, e ali foi ponto de encontro diários pra cumprir agenda do Zan, ao sabor de sorvete de bacuri e do forte e saboroso café da Big Pão. Lembro que nos despedimos ali na porta com a presença do Prof. Assis; da secretária Bebeta do João dos Couros e naquela asiática e maravilhosa bagunça do trânsito do centro de Campo Maior. Pintou saudade de novo, de Bitorocara.

zan disse...

O trânsito daqui deu uma melhorada, Netto, com semáforos em outros cruzamentos de ruas do centro. Tem um problema muito sério é com os motoristas ou motoqueiros que não respeitam faixa de pedestres. Os pedestres também dão sua contruição aos outros infratores, porque não usam do direito de ter preferência quando não tem uma semáforo lá na frente. Não sei quem esqueceu de orientar pedestres, motoqueiros e motorista dessa coisa simples. Aqui perto de onte moro um dia fui atravessar numa faixa numa rua que passa ao lado da rodoviária e um adolescente que vinha na moto ficou buzizando para que eu saísse do meio. Como dizia o véi Zagalo, vão ter que me atropelar, para eu sair do meio...

Maria disse...

Estão de pirata também,Silvia Melo,Cidinha do Maia e parece que Aneirão,filho do Sr Olésio.

zan disse...

A senhora de cabelos brancos ao lado do prof. Raimundinho Andrade chama-se Margarida, é tia do César, irmã da mãe dele, enfermeira aposentada e mora no Rio de Janeiro.

Anônimo disse...

Correção: A senhora de cabelos brancos ao lado do Prof. Raimundinho Andrade é a esposa dele, Mirtes Bona.

zan disse...

Correção acatada, anônimo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...