sábado, 10 de outubro de 2009

No foco da Roleyflex...

Comentário da Marta, melhor jogadora de futebol feminino do mundo:
- "O time era bonito. Mas, este nome...!
(Clique na foto para ampliar)

Casamento da minha tia, Socorro Passos, a eterna enfermeira da maternidade, e o maridão... depois me lembro. Os padrinhos, casal Francisco Aureliano e "Didita"; um rostinho lindo e tímido atrás; o legendário Antônio Músico, que pelo visto ainda enxergava e, principalmente, escutava tudo a léguas de distância.

Quem se habilita a fazer as escalações destes esquadrões do Túnel do Tempo Futebol Clube?

Né brinquedo não! Este agachado é o famos Deca, um dos melhores craques, goleadores e malabarista do futebol piauiense de todos os tempos - Robinho tá dizendo que neste tempo até o pai dele ainda era criança. E, finalmente, de pé, vestindo a camisa do time do Grêmio Recreativo do seu Joaquim Araújo, e, exibindo orgulhosamente uma cueca samba canção, modelito xadrez, o garoto Besé, um dos filhos do Prof. Raimundinho Andrade.

Fotos: Museu do Paulo&Bitorocara+

57 comentários:

Anônimo disse...

Netto,

Essa das "luvas brancas" acho que ninguém mais lembrava.
A única foto fácil de identificar é essa do Deca com o Besé.

Nestor disse...

O mais branquelin parece que é irmão do Alexandre, ali na esquina da Rodoviária.

Rapha Coelho disse...

Fico imaginando o esforço que o Netto fez no computador pra gente conseguir identificar estas moiçolas. Veja como a Ivone Bastos e agora Bona Carbureto está quase desencarnando, tá virando Ghost.

Devez disse...

Melhorou mesmo e agora dá pra ver como essa de coca da esquerda pra direita era muito gata mermão.

Henrique disse...

Nooossa, que linguajar, de "coca"?
Mas deu pra entender, De fato é linda.

Aloizio disse...

O Deca era mesmo craque, já o filho dele era uma espécie de Brinquedo paraguaio. Jogava quando queria.Quem disse foi o Zédideus, pai do Netto do blog.

Milton - de Goiânia disse...

Alguém aí sabe quem é o pastor Marcus Paixão? Vi um comentário dele sobre a dona Irá onde ele anuncia que está fazendo um livro sobre a história dos batistas em Campo Maior. Pastor, deixe seu contato com o Netto do Bitorocara pra ele por aqui no blog. Zan, meu amado herege, publica também no teu blog.
Isto é história e cultura, gente forrozeira. Olha o enxofre.

lusmarina disse...

Milton,

Marcos Paixão é filho do prof.Laurindo Paixão que tem uma gráfica na Av.José Paulino ao lado da academia de ginástica do Marcos.O Laurindo foi diretor do GOT ...lembra?

Francisco Macedo Júnior disse...

Netto, gostei da roupagem nova do blog, deve ser uma roupagem USTOP, ou melhor BRTOP, não achas???hehehe
Voce sabe quem é esse vaqueiro da foto?
Eu estou achando muito parecido com o seu Chico, ou Véi do Mingau...
Parabéns Netto

zan disse...

Nestor, também reconheci o Julinho ali no mei daque sureia de abano...
(tou aprendendendo o campomaiorês, tão vendo?)

Corega disse...

De coca é o mesmo que posiçao de cagar no mato, né?

João de Deus Netto disse...

Contatos para o blog, caso não queiram publicar, é só datilografar: bitorocaranews@gmail.com (copia e cola).
E não esqueçam da minha calói... Espia, me lembrei do anúncio. Eu quis dizer dos anúncios Google.

Trancoso disse...

Agachada a esquerda da gata mais bonita do time, está a Rosângela irmã do Rogerin da dona Mulata. Kêde o Rogerin?

Nestor disse...

Não, Zan, o rapaz também é irmão do Julinho e do Alexandre.

Diego disse...

Neste meio time de magrelo aí eu só sei quem é a bola que ouvi falar que pesava 5quilos e mesmo nos meus 17 anos quem não conhece esta bicicleta do melhor jogador de todos os tempos? E ele tá quase caindo em riba de um homem. A Band está mostrando estes gols antigos que o papai não para de encher os olhos de lágrimas lembrando os cinemas da infância dele, há dois milhões de anos A.C. rs rs rs

Trancoso disse...

A goleira é a bisavó da menina, rapaz, esqueci o nome dela. Encontrei a bisneta dela ainda ontem.

Zé Devez disse...

Trancoso, no momento da foto do luva branco o Rogerin tinha saido pra fazer xixi.

zan disse...

Nestor, juro que o segundo da direita pra esquerda é o Julin, cara, crescci com esses camaradas aí. O pai deles era gerente duma armazem do meu pai na rua Santo Antonio, nos fundos da minha casa. O Jesus, o mais velho deles, tinha aqueles problemas nos pés, lembra? Alexandre tem uma vendinha de fruta aqui do lado da rodoviária, onde sempre compro banana pra minha vitamina diária com aveia...

zan disse...

A foto do casamento me leva reflexões um tanto quanto jocosas, senão dolorosas. Casar com testemunhas tão sérias quanto o "seu" Chiquim Aureliano ou o Antonio Músico era realmente algo seríssimo. Quando me casei, o fiz com uma pessoa que tinha conhecido a menos de um mês. As testemunhas foram o Dr. José Rodrigues de Miranda e o Milton Higino Filho. Eram/são pessos sérias, não tenho a menor dúvida. Eu é que não consegui levar a coisa tão a sério e andei me atrapalhando com a brincadeira. Ficou pelo menos a lição: é a coisa mais séria que se possa ter na vida, mais talvez do que ter filhos. Na verdade as duas coisas se confundem quanto a seriedade.

Judilão disse...

Zanzin, tu comprando banana na vendinha do Alexandre? É um ruim hein??!!Tu deve é ter filado e ta filando todo dia cruzeta...
Zanfilas toma rumo na vida homi, deixa essa fulerage de filar os amigos...

Osvaldo disse...

Realmente os times de futebol eran fatalmente chamados de Santos ou, a gigantesca maioria deles, de FLAMENGUINHO. Aqui acolá aparecia um PIAUIZINHO também, né Cabecinha? Perguntinha boa pra nosso amigo Edmar Oliveira Pinto, que era pra estar participando do nosso bate papo.

zan disse...

Judilão no seu melhor estilo...Nós merece...

M. Aurea disse...

Neste time feminino estão tambem Graça Rufino (do Dico),Nasere Portela.Neide e Fatima do Sr.Aureliano e Veronica Paz.

José Miranda Filho disse...

ZAN: o meia-direita do Santos F.C. é o Zé Júlio (da Cepisa), filho do seu Júlio Reis (irmão do Julinho, só que este tem o mesmo nome do pai e o anterior, não.

zan disse...

O problema é que eu confundi Zé Júlio com Julinho, ZéFilho, é isso...

Corega disse...

Num to reconheçendo nenhuma dessas mina aí, mas pelas cara, juro que era tudo cabaço...

Anônimo disse...

Os times eram Luvas Brancas e Cruzeiro do qual eu fazia parte. Velhos tempos!
Parabéns pela roupagem do Bitorocara. Ficou maravilhosa!

Maria José Carvalho C oelho disse...

Os times eram Luvas Brancas e Cruzeiro do qual eu fazia parte. Velhos tempos!
Parabéns pela roupagem do Bitorocara. Ficou maravilhosa!

Anônimo disse...

Deca, grande craque. Grande cabeceador. Nem "imita" o futebol do Brinquedo com o futebol do Deca.
Quanto ao Alberto, Besé, tinha uma canhota perigosa, fortissima.

João de Deus Netto disse...

Mazé, mande uma foto do Cruzeiro pra gente começar logo este jogo, Está se preparando um pé dágua...!

José Miranda Filho disse...

João Netto, por falar em pé d'água, reúne tua família, arruma a trouxa, convoca os piauienses que estão no Paraná, e pés na estrada de volta pra cá! Aqui só temos de ruim o calorzão, mas este não mata, não. Qaunto ao Sul do País, todo mês ocorre ventania forte, até tornado já tem. O desta semana, que vi pela tv, foi terrível. Está dando pra irem escapando, por ora? No Brasil, não se registravam essas fúrias da natureza, terremoto, maremoto, furacão, tornado... Mas de tudo já existe nesta terra verde-amarela... Costuma-se dizer que "Deus é brasileiro" e, por isso, nada de mau acontece aqui. Porém me parece que Deus não está mais gostando dessa piada que se diz com Ele, e está começando a mostrar que tanto é brasileiro, como francês, quanto japonês...

zan disse...

Nettão, faz isso não, Zémiranda tá te iludindo, voltar pra cá é coisa pra maluco como eu.. Fica por aí mesmo com esses pédáguas e ventanias e frio de lascar...vem aqui de vez em quando pra gente matar a saudade tua e nossa... ZéMiranda é um dos melhores seres humanos que eu conheci nesta vida, mas o amor dele por essas terras abrasadas de cá é que leva ele a pedir os amigos pra voltarem pra cá...

Anônimo disse...

Desculpe-me, Zé Miranda, mas como a convocação para retornar a Campo Maior foi dirigida apenas aos que estão no Paraná - quando há campomaiorenses espalhados por todos os estados do Brasil - vislumbrei a intenção - consciente ou inconsciente - de atrair de volta certa e determinada pessoa que hoje reside no Paraná, e que sabemos todos ser alvo de sua eterna admiração.
Acho que houve um ato falho de sua parte.
Desculpe-me, uma vez mais, pela ousadia do comentário.

Elvira Barrymore disse...

Gente, começou com pé dágua, passou por tornado e acabou num terremoto feito pra engolir o pobre Zé. Que maldade.
Sr. Netto e aí em Curitiba como estais te arrumando?
Deixa eu ver com está a umidade o ar aqui em Brasília se não meus doces lábios racharão.

Auricélia disse...

E é por isso que eu amo este blog. Transformam tragédia em fulerage assim, rapidão.

Francisco Macedo Júnior disse...

Zé Miranda, a boca é quente aquí em Maringá-Pr, eu e o Rui do Mamede estamos muito preoculpados com essa onda de tornados que ta assolando toda a regiao sul do Brasil.
Estamos pensando seriamente em voltar urgente pro Piauí.
O Netto fica mesmo lá por Curitiba, lá é frio de lascar em qualquer época do ano.
Elvira, usa baton de manteiga de cacau que tu sara as rachaduras dos teus lábios.
Grande Zan, o que ta acontecendo com relação a tudo isso é que a roda grande ta correndo dentro da roda pequena. Ninguem aquí no sul ta entendo mais nada.
Zé Miranda, prepara a panelada e mão de vaca pra comemorar a nossa volta.

João de Deus Netto disse...

Júnior, Rui, Zé, Zan, Elvira, Anônimo & Cia Ltda, a boca aqui é gelada! Neste momento, 11 da noite estamos com 8ºC. Amanhã a mais alta vai ser de 18º quer dizer: um calorzinho porque ninguém é de titânio! Estamos na primavera mais sem nexo destes últimos anos. Aqui temos as quatro estações de uma quibada só! Semana passada tivemos sucessivas quedas bruscas de 26º -"calor de rachar" - pra 7º0! O júnior conhece e detesta isso. No mais damos graças quando estamos com agradáveis 17º e guardamos a farda (jaqueta)por algumas horas; as pessoas com camisetas fazendo caminhadas... Estamos gostando, sinal de que já assimilamos o inevitável. Vale a pena.

zan disse...

O problema amigos, é que ninguém volta pra lugar nenhum. Eu ainda não voltei, nem sei se voltei, na verdade. É impossivel voltar. O lugar não é o mesmo, a gente não é a mesma pessoa. Deixar Brasília deve ter sido mais uma fuga, como gostam de dizer meus familiares, pra não encarar a realidade real do dia a dia. Num fundo essas pessoas têm razão, mas erram num ponto. Pra elas eu sou uma pessoa que não sou, daí não conseguirem propriamente me entender e muito menos meus ziguzages pela vida. Cada um tem que viver sua vida, isso é elementar mas às vezes as pessoas esquecem.

zan disse...

Se colocar uma vírgula entre problema e amigos, a frase fica mais fácil de ser entendida...

Anônimo disse...

O anônimo deixou o pobre do Zé Miranda no canto do ringue, grogue,
quuase nocauteado.
Sai dessa, Zé Miranda!

Anônimo disse...

Boa Zan, É elementar meu caro Zeferino: sou o que sou e o boi num lambe. E depois, o mundo virou uma Cocal de Telha, depois da internet. E antes que passe pela cabeça de algum "filho" de rapariga querer botar nóiz num asilo, arrente se pica. Aí sim, nóiz morre mas semos feliz. Êêêita nóis se indo nos braços de Morfe... Não! Morfina, uma rapariga que adentrou meu taxi no Pistão Norte, em Taguatinga.
Me comporto bem quando deixam, trato bem a todos, respeito leis, menos a do politicamente correto... O resto que se lasque! Até porque já tou no mais da metade do livro que conta minha história.
Vida que segue na tubada, Zan.
Este blog me deu uma força danada agora pra começar o dia.

zan disse...

Legal, anônimo, malucos como nós encontramos na internet um jeito de nos comunicarmos e minimamente, convivermos... Tem dias aqui que não troco palavra com vivalma, o mundo tá la fora e eu aqui, no meu mundo, tentando sobreviver como ser vivo. Raparigas (elas mesmo) ainda continuam sendo as pessoas com quem me desnudo em todos os sentidos. Não é a oitava maravilha, más é o que dá... Não deprecia meu amigo ZéMiranda que ele não é de tombar grogue no canto do ringue... Bobagem achar que ele perdeu uma discussão.

Bonfá - DF disse...

Este Anônimo aí de cima do textículo pequeno não sou eu. Então escrevi meu "jamegão" pra não entrar nesse siribolo aí de você sobre amores frustados, estátuas milagreiras e outras bobagens. Vou já cair no mundo atrás de um bom motivo pra confirmar que a vida é bela. E um milagre também, claro!

José Miranda Filho disse...

Bonfá - tomei o especial cuidado de não trocar para... "Bonfim" -, como você está parecendo que perdeu algo e anda louco para tê=lo de volta, faça como os crentes, ou seja, reze, aliás, ore - você sabia que não há sinônimo para o verbo "orar"? - para São Longuinho, dê 3 pulinhos e pode esperar com fé, que ele o atenderá. Hei, a palavra é de crente! Não é minha não!
Prezado Anônimo, "mostre" a que veio. Faça como eu, que sempre "mostrei" a que vim. Mesmo recebendo cacetadas de todos os lados. Mas, apesar da cortina de anonimato de sua nobre parte e, como se diz, quem não assina desmerece resposta, vou dar esclarecimentos à sua curiosidade, mesmo porque sei que está maluquinho pra tê-las. Campomaiorenses são como judeus - errantes -, estão em todos os lugares. Você sabe que há judeus em todos os continentes. No presente, como no passado. Coitados daqueles hebreuzinhos "alemães", "poloneses", etc. - 6 milhões - destroçados pela crueldade de Hitler. Cumprida a terrível profecia de Nosso Senhor Jesus Cristo acerda de que, depois de sua partida = anos 70 da nossa era -, não restaria pedra sobre pedra em Jerusalém, os judeus todos debandaram. Campo Maior ainda se acha de pé - graças a Deus! -, porém, como não oferece suficientemente a seus filhos trabalho nem estudos superiores, muitos deles se tornam judeus. Quem sabe, você não é um destes também, Anônimo? E judeu sem nome, então! Se não for, sinta-se um felizardo. Você me pede desculpas "novamente pela ousadia do comentário"; posso até imaginar quem seja. Mas não pense que vou enlouquecer na busca de sua identidade; não me interessa. Pois bem. Citei apenas o Paraná, por 2 motivos. O assunto partiu do dono do blog, João de Deus Netto, e sei das presenças de outros conterrâneos lá. Tenho sabido das fortes ventanias que destroçam áreas daquele estado, apesar de também atingirem Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Mas desconheço campomaiorenses domiciliados nos outros 2. Quanto a sua insinuação, pode "matutar" no que lhe vier à massa encefálica. Como dizia o amigo Ernâni Napoleão Lima, meu confrade do jornal "A Luta" e de outras brigas, referindo-se a algumas cabeças (mal) pensantes: "Demência progressiva!". Olhe: caso "certa e determinada pessoa que hoje reside no Paraná (e sua família, citação minha) e outras coisas mais" (citação sua) queiram fugir das intempéries da natureza, lá, e retornar para o Piauí, serão muito bem vindas, acolhidas, e ficaremos contentes. Por que não? E mais: não "houve um ato falho" da minha parte.
Miss Barrymore (canadense, nortamericana, inglesa, australiana, neozelandesa... ou mais uma campomaiorense "judia" em Brasília, para onde o nosso ZAN está dando indícios de pretender regressar), terremoto nenhum me engole. Também, nenhuma erupção violenta desses vulcões, que são os comentário de vocês neste blog, invariavelmente contra mim, vai me destruir; "fique fria".
Ao outro Anônimo, que pode ser o mesmo a quem me dirigi no começo, não me põem a nocaute nem os murros de Popó, Éder Jofre, Tayson e Cassyus Klay. O que dizer, então, dos murros que me aplicam as mãos emplumadas suas e de outros. Explico que aqui se trata de murros figurados. Devo sair do quê, indivíduo?! Quem deve circular não é essa preclara figura? Está na hora.
Chico Macedo, Rui também - não é? - preparem as malas para o retorno, que eu, cá, prometo panelada, mão de vaca, paçoca (de pilão, não a de vocês aí: paçoca de liquidificador...).

José Miranda Filho disse...

Para compreenderem melhor expressões acima, deverão ler: ACERCA DE; NORTE-AMERICANA. Quero enfatizar que, apesar de generalizarmos os anônimos na forma masculina, não se tenha dúvida de que tais anônimos possam ser do sexo feminino. Embora eu haja dito que quase identifico o primeiro deles. Aliás, existe a possibilidade de que seja um só.

zan disse...

ZéMiranda, depois do Lula em Brasília aquilo lá ficou pequeno demais pra mim e pra ele, por isso é que eu voltei, entendeu? (Nada contra o metalúrgico, pelo contrário...) Tou com o pressentimento que voltei também pra daqui dar o grande salto para a grande passagem... (fica tranquilo, se eu pular daqui do aparelho mal me arranho...em Brasília corria o risco de eu pular da torre de tv). Não há condições objetivas para eu voltar para Brasília, até o Lula sabe disso. Sobreviver por aqui tá mais fácil, no momento.

JOÃO PEREIRA disse...

Negrada, esse Zé Miranda é um guerreiro!
Tem enfrentado a tudo e a todos neste adorável blog.
O Judilão foi escorraçado; os crentes caem de magote sobre ele, que bravamente resiste; repele também os insidiosos ataques dos anônimos, que testam possíveis debilidades sentimentais em sua couraça protetora.
Qual um quixote, segue lutando em defesa de suas crenças e princípios, sem nunca baixar o nível dos argumentos e sem apelar para grosseirias.
Notável a capacidade de luta do Zé Miranda!

José Miranda Filho disse...

Prezado João Pereira, você, como nosso ZAN, sempre vindo com sua defesa, demonstrações de entendimento dos meus conceitos. João, não é sem explicação que sou da terra dos vaqueiros e dos roceiros e remanescente (isto mesmo) da verdadeira luta pela nossa independência (hoje é 19 de outubro, "Dia do Piauí", do inócuo grito parnaibano), ou seja, da Batalha do Jenipapo. Se bem que, em Campo Maior, há muitos que já esqueceram suas origens, alicerçadas nas fortes raízes de carnaubeiras seculares.
Mais uma vez, obrigado.
Acima, o ZAN assegura que não retorna para Brasília, que continuará em nosso convívio. Muito bom.

zan disse...

Eu tenho vontade é de rir desses malucos que resolveram chamar a mim e ZéMiranda de satanás... Não dá pra reagir de outro modo. É muita ignorância, um fundamentalismo totalmente primitivo que dá até pena. É preciso ser muito insano pra usar um espaço desse aqui pra fazer verdadeiras cruzadas onde a intolerância e o obscurantismo são a tônica. É excesso de ignorância mesmo.

Laura - vítima da tolerância disse...

Tolerância é a palavra bonita usada agora como o escudo dos homos... Pederastas, Franchona,Prostituta apresentando programa de perversão sexual disfarçado de AMOR e sexo, piranhas, cagabundas dando entrevista incentivando adolescente a fazer teste do sofá e praticar sexo anal, traficantes disfarçados de Funkeiro, assassinos da boa música, literatura papel higiênico. Só não tem Tolerância pra professor que apanha de aluno, preto que tem os piores salários, Cadeirante só arrumar emprego de atendente de telefone ou digitador, mesmo formado, pessoa que mete a porrada num aborrecente drogado e bêbado que toca fogo em mendigo..
Tolerância é irmã gêmea da hipocrisia, seus intelectuais de merda.

zan disse...

Laura, só faltou tu dizer o canal onde passa essas sacanages, mulher... Deixa de ser egoista, coisa ruim...

Eliodora - Santo André (SP) disse...

Zan ela quis dizer da Luciana Gimenes na rede Tv. Essa vagabunda bonita é aquela que quis empurrar um filho no roqueiro do Rolin Stone pedindo 100 mil dólares por mês e no final conseguiu 8 mil. A outra piranha celebridade é essa da globo do programa Sexo e amor. Eu presto atenção em tudo porque também tenho filhas adolescentes e aqui em São Paulo como em todo o Brasil já viu né. O computador aqui é na sala embora sabendo que é nestas lanhouse que é o escritório de toda coisa ruim que acontece hoje em dia.

zan disse...

Eliodora, vc. é uma pessoa séria, eu não sou mas, me desculpe, eu nunca assisti a nenhum desses programas... Não tenho também filhos adolescentes como vc. e entendo seu cuidado com esses conteúdos digamos, perigosos... Me desculpe também se em alguns desses comentarios que costumo fazer pego pesado na irreverência ou provocação... Pra mim isso aqui é passatempo, não leve muito a sério...

Belchior Neto disse...

Esse quinteto que aperece agachados na foto do Santos do Erinaldo é formado por: NANICO (da rua da Lagoa, sem noticias), JOSE JULIO(aposentado e filho do senhor Julio Reis), PIABA ( o mesmo que jogou no Comercial, hoje aposentado), REGINALDO QUEBRADINHO (jogou no Caiçara e depois sumiu) e EDVAR CABELEIRA(esse também jogou no Comercial e atualmente é motorista do presidente da Agespisa ). O mais fica para depois.

Anônimo disse...

Só conheci o Zé Júlio e o Piaba, ponta direita do Comercial e craque.

Ana Lucia disse...

Escalação do Luvas Brancas
Em pé da esquerda pra direita:
1ª Maria Teresa Portela, 2ª é uma das Uchoas, acho que Marilene, 3ª Graça Rufino, 4ª Bernadete do Sr. João dos Couros, 5ª Dina, que morou na casa do George (Dina, dê notícias) 6ª Nazaré Portela, 7ª Ivone Bastos e a 8ª é filha da d. Socorro Chaves.
Agachadas da esquerda pra direita - 1ª Rosângela (irmã do Rogério da d. Mulata) 2ª Neide do Sr. Aureliano, 3ª não lembro o nome,
4ª Verônica (que mora em SAMPA) e
5ª é a Fátima irmã da Neide.
Tomara que eu tenha acertado.
FELIZ NATAL PRA TODOS.

Washington Araújo disse...

O BITOROCARA acaba de fazer mais uma grande aquisição para o seu quadro de comentaristas e identificadores de personagens em fotografias antigas, a minha irmã Lúcia, residente em Brasília.
Beijo, minha irmã.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...